English Português Français Español



viernes, 18 de enero de 2013

Corridos

A BANANEIRA CAIU
Meu facão bateu embaixo
A bananeira caiu
Meu era de aço
A bananeira caiu
Cai, cai bananeira
A bananeira caiu
Caiu bananeira

A CANCELA BATEU, ESTÁ NA HORA
A cancela bateu, está na hora
Está na hora de ir embora
A cancela bateu, está na hora
Vamos embora pelo mundo fora
A cancela bateu, está na hora
Vamos com Deus e com Nossa Senhora

A CANOA VIROU, MARINHEIRO
A canoa virou, marinheiro
Ê no fundo do mar tem dinheiro
A canoa virou, marinheiro
Mas no fundo do mar tem dinheiro
A canoa virou, marinheiro
Mas se virou, deixa virar
Oi está lá, no fundo do mar

A ONÇA MORREU, O MATO É MEU
A onça morreu, o mato é meu
O mato é meu, o mato é meu
A onça morreu, o mato é meu
Onça danada morreu o mato é meu
A onça morreu, o mato é meu
O mato é meu, o mato é meu

ABALOU CAJUEIRO, ABALOU
Abalou cajueiro, abalou
Mas se abalou deixa abalar
Abalou cajueiro, abalou
Mas se abalou deixa cair
Abalou cajueiro, abalou
Mas se abalou deixa cair

ADÃO, ADÃO
Adão, Adão
Oi cadê Salomé
Adão
Oi cadê Salomé
Adão
Mas Salomé foi passear
Adão, Adão
Oi cadê Salomé
Adão
Oi cadê Salomé
Adão
Oi foi prá Ilha de Maré
Adão, Adão
Oi cadê Salomé
Adão
Oi cadê Salomé
Adão
Salomé foi mandingar

ADEUS CORINA, DÃ DÃ
Adeus Corina, dã dã
Vou me embora, vou me embora
Adeus Corina, dã dã
Como já disse que vou
Adeus Corina, dã dã
Mas prossegue o berimbau
Adeus Corina, dã dã
Dã, dã, dã, dã, dã, dã, dã

ADEUS SANTO AMARO, VOU VER LAMPIÃO JÁ VOU
Adeus Santo Amaro
Vou ver Lampião já vou
Vou ver Lampião já vou
Vou ver Lampião já vou
Adeus Santo Amaro
Vou ver Lampião já vou
Vou ver Lampião já vou, Santo Amaro
Vou ver Lampião já vou
Adeus Santo Amaro
Vou ver Lampião já vou
Vou ver Lampião já vou
Vou ver Lampião já vou

AI AI AIDÊ
Ai ai aidê
Joga bonito que eu quero aprender
Ai ai aidê
Como vai como passou
Como vai vosmecê
Ai ai aidê
Joga bonito que eu quero ver
Ai ai aidê
Aidê Aidê Aidê

AI AI AI AI
Ai ai ai ai
São Bento me chama
Ai ai ai ai
Meu sinhô me chamou
Ai ai ai ai
São Bento está chamando
Ai ai ai ai
São Bento me quer

AI AI AI AI DOUTOR
Ai ai ai ai doutor
A jogar Capoeira eu vou, eu vou
Ai ai ai ai doutor
A jogar Capoeira eu vou, eu vou
Ai ai ai ai doutor
A jogar Capoeira eu vou, eu vou

ANGOLA Ê Ê, ANGOLA Ê ANGOLA
Angola ê ê, Angola ê Angola
Angola ê ê, Angola ê Angola
Angola ê ê, Angola ê Angola
Angola ê ê, Angola ê Angola
Angola ê ê, Angola ê Angola
Angola ê ê, Angola ê Angola
Angola ê ê, Angola ê Angola
Capoeira de Angola, jogo bonito de mandingar

ANU NÃO CANTA EM GAIOLA
Anu não canta em gaiola
Nem bem dentro nem bem fora
Anu não canta em gaiola
Só canta em formigueiro
Anu não canta em gaiola
Quando ver formiga fora

APANHA A LARANJA NO CHÃO TICO TICO
Apanha a laranja no chão tico tico
Apanha com o pé
Com a mão ou com bico
Apanha a laranja no chão tico tico
Apanha com a mão
Que eu tiro com bico
Apanha a laranja no chão tico tico
Se meu amor fosse embora
Eu não fico


APANHA LÁ VAQUEIRO
Apanha lá vaqueiro
Apanha o jaleco de couro
Apanha o jaleco de couro
Na porteira do curral
Apanha lá vaqueiro
Apanha o jaleco de couro
Apanha o jaleco de couro
Na porteira do curral
Apanha lá vaqueiro
Apanha o jaleco de couro
Apanha o jaleco de couro
Na porteira do curral

AVE MARIA MEU DEUS, NUNCA VI CASA NOVA CAIR
Ave Maria meu Deus, nunca vi casa nova cair
Nunca vi casa nova cair, nunca vi casa nova cair
Ave Maria meu Deus, nunca vi casa nova cair
Nunca vi casa nova cair, quero ver casa nova cair
Ave Maria meu Deus, nunca vi casa nova cair
Nunca vi casa nova cair, nunca vi casa nova cair

AVISA MEU MANO, AVISA MEU MANO
Avisa meu mano, avisa meu mano
Avisa meu mano, Capoeira de Angola mandou me chamar
Avisa meu mano, avisa meu mano
Avisa meu mano, Capoeira de Angola mandou me chamar
Avisa meu mano, avisa meu mano
Avisa meu mano, Capoeira de Angola mandou me chamar

BAHIA QUE TEM DENDÊ
Oi Bahia que tem dendê, Bahia que tem dendê
Oi Bahia que tem dendê, Bahia que tem dendê
Bahia terra bonita, terra bom de se ver
Oi Bahia que tem dendê, Bahia que tem dendê
Bahia de Jorge Amado, Seu Pastinha e Aberré

BARAÚNA CAIU, QUANTO MAIS EU
Baraúna caiu, quanto mais eu
Quanto mais eu, quanto mais eu
Baraúna caiu, quanto mais eu
Ê valha-me Deus e a Nossa Senhora
Baraúna caiu, quanto mais eu
Ê mãe de Deus da Conceição
Baraúna caiu, quanto mais eu
Quanto mais eu, quanto mais eu

BATE PALMAS PRÁ ELE
Não maltrate este menino
Que ele é bom até demais
Escorrega na mandinga
Tropeça mas não cai
O menino é bom
Bate palmas prá ele
Ê menino é bom
Bate palmas prá ele
Ê menino é bom

BERIBA É PAU
Beriba é pau
Prá fazer berimbau
Mas Beriba é pau
Prá fazer berimbau
Beriba é pau
Prá fazer berimbau
Beriba é pau

BERIBA É PAU
Beriba é pau
É madeira de lei
Beriba é pau
É madeira de lei
Meu berimbau
É madeira de lei
Meu berimbau

BERIMBAU BATEU, ANGOLEIRO ME CHAMOU
Berimbau bateu
Angoleiro me chamou
Vou me embora que é noite
Eu não posso demorar
Eu não posso demorar
Eu não posso demorar
Minha aldeia é muito longe
Na beira do mar
Berimbau bateu
Angoleiro me chamou
Vou me embora que é noite
Eu não posso demorar
Que eu não posso demorar
Que eu não posso demorar
Moro muito longe
Mata eu tenho que passar
Berimbau bateu
Angoleiro me chamou
Vou me embora que é noite
Eu não posso demorar
Que eu não posso demorar
Que eu não posso demorar
Moro muito longe
Vamos logo vadiar


BOA VIAGEM
Adeus adeus
Boa viagem
Eu vou me embora
Boa viagem
Eu vou com Deus
Boa viagem
E com Nossa Senhora
Boa viajem
Adeus
Boa viajem
Adeus adeus

BOM JESUS DE MARIÁ
Ô Dendê, ô dendê
Ô Dendê, ô dendê
Ô Dendê, ô dendá
Jogo de Angola tem dendê
Bom Jesus de Mariá
Pai, Filho e Espirito Santo
Bom Jesus de Mariá
Ô Dendê, ô dendê
Ô Dendê, ô dendê
Ô Dendê, ô dendá
Jogo de Angola tem dendê
Bom Jesus de Mariá
Pai, Filho e Espirito Santo
Bom Jesus de Mariá
Ô Dendê, ô dendê
Ô Dendê, ô dendê
Ô Dendê, ô dendá
Jogo de Angola tem dendê

CAJUÉ
Manda Lecô
Cajué
Lecô Ioiá
Cajué
Mandá Ioiá
Cajué
Lecô

também:
Amanha eu vou
Cajué
Eu vou, eu vou
Cajué
Amanha eu vou lá
Cajué
Eu vou
Cajué
Prá jogar Capoeira

CALA A BOCA MENINO, QUE TU APANHA
Cala a boca menino, que tu apanha
Que tu apanha, que tu apanha
Cala a boca menino, que tu apanha
Que tu apanha, que tu apanha
Cala a boca menino, que tu apanha
Que tu apanha, que tu apanha
 
CAMUNJERÊ
Camunjerê
Como vai, como está
Camunjerê
Ô como vai vosmecê
Camunjerê
Como vai de saúde
Camunjerê
Prá mim é um prazer

CANARINHO DA ALEMANHA
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
Na roda de Capoeira
Quero ver quem é o melhor
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
Eu jogo Capoeira
Mas Pastinha é o maior
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
O segredo da lua
Quem sabe é o clarão do sol
Canarinho da Alemanha
Quem matou meu curió
Eu jogo Capoeira
Da Bahia a Maceió

CAPITÃO DO MATO
Quando nego fugia no mato
O sinhô mandou-lhe buscar
O nego então saçaricava
Batendo no homem que vinha pegar
Quem é esse homem
Capitão do mato
Quem era esse homem
Capitão do mato
Quem era danado

CAPOEIRA DE ANGOLA MANDOU ME CHAMAR
Capoeira de Angola mandou me chamar
Diga prá ela que eu vou já
Capoeira de Angola mandou me chamar
Não posso demorar, não posso demorar
Capoeira de Angola mandou me chamar
Mandou me chamar, prá poder eu vadiar
Capoeira de Angola mandou me chamar
Mandou me chamar, mandou me chamar

CAPOEIRA DE ANGOLA SE JOGA NO CHÃO
Capoeira de Angola se joga no chão
Se joga com o pé e se joga com a mão
Capoeira de Angola se joga no chão
Se joga no chão, vamos lá meu irmão
Capoeira de Angola se joga no chão
Se joga no alto, se joga no chão
Capoeira de Angola se joga no chão
Se joga com calma, não é agressão

CATARINA MINHA NEGA
Catarina minha nega
Onde está que não te vejo
Catarina minha nega
Está na cozinha do branco
Catarina minha nega
Preparando caranguejo
Catarina minha nega
Ô rala o coco, Sinhá

CHORA VIOLA
Olha chora viola
Chorá
Oi chora viola
Chorá
Chora viola

CORDÃO DE OURO (É BESOURO)
É Besouro
Cordão de ouro
É Besouro
Cordão de ouro
É Besouro

CRUZ-CREDO, AVE MARIA
Cruz-credo, Ave Maria
Quanto mais eu cantava
Ninguém respondia
Cruz-credo, Ave Maria
Essa roda é de mudo
E eu não sabia
Cruz-credo, Ave Maria
Vou levar todo mundo
Para a delegacia

DÁ DÁ DÁ NO NEGO
Dá dá dá no nego
Ô no nego você não dá
Dá dá dá no nego
Mas se der, vai apanhar
Dá dá dá no nego
Esse nego é valente

também:
Dá dá dá no nego
No nego você não dá
Dá dá dá no nego
No nego você não dá
Corta as asas desse nego
Prá dar força a mangangá

DEVAGAR, DEVAGARINHO
Devagar, devagarinho
Eu falei devagar, devagarinho
Devagar, devagarinho
Capoeira de Angola é devagarinho
Devagar, devagarinho
Esso jogo bonito é devagarinho

DISSE QUE SAI, SAI, SAI, SAI
Na praia da Amaralina
Eu vi dois camarões sentados
Falando da vida alheia
Eu disse que sai camarão danado
Eu disse que sai, sai, sai, sai
Sai camarão danado
Eu disse que sai, sai, sai, sai
Sai que eu quero ver

DONA MARIA COMO VAI VOCÊ?

Como vai você, como vai você
Dona Maria como vai você
Ê vai você, vai você
Dona Maria como vai você
Ê como vai, como passou

DONA MARIA DO GAMBOATÁ
Dona Maria do Gamboatá
Do Gamboatá ê do Gamboatá
Dona Maria do Gamboatá
Pega da venda ela manda botar
Dona Maria do Gamboatá
Ela chega na roda e dá salto mortal
Dona Maria do Gamboatá
Ela chega na roda e começa gingar

DONA MARIA QUE VENDE AÍ?
Dona Maria que vende aí?
É coco, pipoca que é do Brasil
Dona Maria que vende aí?
É coco, pipoca que é do Brasil
Dona Maria que vende aí?
É coco, pipoca que é do Brasil


Ê Ê, Ê Ê
Ê ê, ê ê
Eu venci a batalha de Camunjerê
Ê ê, ê ê
Como vai, como está, como vai vosmecê
Ê ê, ê ê
Era eu, era meu mano
Ê ê, ê ê
também:
Aquilo sim que foi amor
Aquilo sim que foi paixão
Eu vi Maria Bonita
Morrer abraçada com Lampião
Ê ê, ê ê
A mulher não nasceu prá sofrer
Ê ê, ê ê
A mulher só nasceu prá prazer
Ê ê, ê ê
A mulher não nasceu prá sofrer

Ê Ê Ê, ZUM ZUM ZUM
Ê ê ê, zum zum zum
Olha a pisada de Lampião
Ê ê ê, zum zum zum
O iaiá Lampião desceu a serra
Ê ê ê, zum zum zum
Do alto da Cajazeira
Ê ê ê, zum zum zum
Ê Maria Bonita viu

É BESOURO
Como é meu nome?
É Besouro
Cordão de ouro
É Besouro

É DE COURO DE BOI
Meu atabaque é
de couro de boi
O meu atabaque é
de couro de boi
Meu atabaque é
de couro de boi
O meu atabaque
E de coro de boi
O meu atabaque
E de coro de boiÉ DE MANHÃ, IDALINA ESTÁ ME CHAMANDO
É de manhã
Idalina está me chamando
Idalina tem um costume
De chamar e sair andando
É de manhã
Idalina está me chamando
Idalina meu amor
Idalina está me esperando
É de manhã
Idalina está me chamando
Idalina meu amor
Idalina está me chmandno

É MACACO
Quebra lami como gê (Quebra milho como gente)
É macaco (é macá)
Quebra lami como gê
É macaco
Quebra lami como gê
É macaco
Quebra conforme a razão
É macaco
Quebra que quebra dendê

É MEU IRMÃO
Camarada o que ele é meu, camarada?
É meu irmão
Irmãozinho de coração, camarada
É meu irmão
Camarada o que ele é meu, camarada?
É meu irmão
Ê irmãozinho de coração, camarada
É meu irmão
Ai ai ai aperta minha mão, camarada

Ê PARANÁ
Ê Paraná
Paraná, Paranaê, Paraná
Ê Paraná
Paraná está no mar, Paraná
Ê Paraná

Ê PINDOMBÊ
Oi o nome do pau
É pindombê
Oi a casca do pau
É pindombê
Oi a folha do pau
É pindombê
Oi a tronco do pau

É PRETO, É PRETO, É PRETO O CALUNGA
É preto, é preto,é preto o calunga
Berimbau é preto o calunga
É preto, é preto,é preto o calunga
Seu Pastinha é preto o calunga
É preto, é preto,é preto o calunga
O saci é preto o calunga
É preto, é preto,é preto o calunga
Capoeira de Angola é preto o calunga

ERA MORAES, ERA PASTINHA
Era Moraes, era Pastinha
Eu vou jogar minha Angolinha
Era Moraes, era Pastinha
Mas era João Grande e era Cobrinha
Era Moraes, era Pastinha
Era Mestre Neco e era Angolinha

ERA UM TAL DE BESOURO MANGANGÁ
Outro dia numa roda
Me chamaram prá jogar
Eu que sou desconfiado
Pude logo reparar
O que estava escrito na camisa de ele
Era um tal de Besouro Mangangá
Ê ê, ê á
Era um tal de Besouro Mangangá
O que estava escrito na camisa, ai meu Deus
Era um tal de Besouro Mangangá
Ê ê, ê á

ESTÁ COM MEDO
Está com medo
Toma coragem
Está com medo
Toma coragem
Está com medo
Toma coragem

EU PISEI NA FOLHA SECA
Eu pisei na folha seca
Eu ouvi fazer chuê chuá
Chuê chuê chuê chuá
Eu ouvi fazer chuê chuá
Chuê chuê chuê chuá
Eu ouvi fazer chuê chuá
Na volta que o mundo dá

EU SOU ANGOLEIRO
Eu sou Angoleiro
Angoleiro é que eu sou
Eu sou Angoleiro
Angoleiro de valor
Eu sou Angoleiro
Angoleiro é meu nome
Eu sou Angoleiro
Angoleiro, sim senhor

EU SOU ANGOLEIRO, EU SOU ANGOLEIRO SEU MOÇO
Eu sou Angoleiro, eu sou Angoleiro, seu moço
Eu sou Angoleiro, seu moço
Eu sou Angoleiro, seu moço
Eu sou Angoleiro, eu sou Angoleiro, seu moço
Eu sou Angoleiro, mano meu
Angoleiro de Angola, seu moço
Eu sou Angoleiro, eu sou Angoleiro, seu moço
Eu sou Angoleiro, seu moço
Sou Mandingueiro, seu moço

EU VI A COTIA COM COCO NO DENTE
Eu vi a cotia com coco no dente
Com coco no dente com coco no dente
Eu vi a cotia com coco no dente
Comendo farinha com cocada quente
Eu vi a cotia com coco no dente
Ê com coco no dente olhando prá gente

FOGO QUEIMOU, FOGO LAMBEU
Fogo queimou, fogo lambeu
Fogo queimou queimou queimou
Fogo queimou, fogo lambeu
Mercado Modelo desapareceu
Fogo queimou, fogo lambeu

GALO CANTOU, ESTÁ NA HORA
Galo cantou, está na hora
Vamos embora pelo mundo fora
Galo cantou, está na hora
Oi me dá meu pandeiro, berimbau e viola
Galo cantou, está na hora
i me dá meu chapéu que eu vou me embora

GAMELEIRA NO CHÃO
Bentiví botou
Gameleira no chão
Botou, botou
Gameleira no chão
Mandei botar
Gameleira no chão
Botou que eu vi

GINGA CABÔCLO
Ginga cabôclo
Quero ver você gingar
Ginga cabôclo
Ginga lá que eu gingo cá
Ginga cabôclo
Ginga lá que eu gingo cá

GUNGA É MEU, GUNGA É MEU
Gunga é meu, gunga é meu
Gunga é meu, eu não dou a ninguém
Gunga é meu, gunga é meu
Gunga é meu, foi papai quem me deu
Gunga é meu, gunga é meu
Na roda da Capoeira

JOGUE COMIGO COM MUITO CUIDADO
Jogue comigo com muito cuidado
Seja manhoso não seja malvado
Jogue comigo com muito cuidado
Jogue com mandinga e com muito cuidado
Jogue comigo com muito cuidado
Com muito cuidado, que estou machucado

JOGO DE ANGOLA, JOGO DE ANGOLA
Jogo de Angola, jogo de Angola
Meu mestre me ensinou, foi jogo de Angola
Jogo de Angola, jogo de Angola
Jogo bonito, esse jogo é de Angola
Jogo de Angola, jogo de Angola
Passei pelo Congo, cheguei em Angola
Jogo de Angola, jogo de Angola
Jogo de mandinga, foi jogo de Angola

JOGO DE DENTRO, JOGO DE FORA
Jogo de dentro, jogo de fora
Jogo bonito é um jogo de Angola
Jogo de dentro, jogo de fora
Valha me Deus minha Nossa Senhora
Jogo de dentro, jogo de fora
Jogo bonito berimbau e viola
Jogo de dentro, jogo de fora
Jogo bonito quero ver agora

LACE O BOI VAQUEIRO
Lace o boi vaqueiro
Não deixe o boi escapar
Lace o boi vaqueiro
Não deixe o boi escapar
Lace o boi vaqueiro
Pega o boi no seu laço

LEMBA Ê LEMBA
Ô lemba ê lemba
Lemba do barro vermelho
Lemba ê lemba
Lemba do barro vermelho
Ai ai ai lemba do barro vermelho
Ai ai ai lemba do vermelho barro
Lemba ê lemba
Lemba do barro vermelho
Lemba do barro que é bom
Lemba do barro maior

MACULELÊ MARACATÚ
Quando o meu filho nascer
Vou perguntar a parteira
O que é que meu filho vai ser
O meu filho vai ser Capoeira
Capoeira capú
Maculelê Maracatú

também:
Lá na festa do Bonfim
Na mudança prá Ribeira
Até o Saci Pererê
Ele jogaba Capoeira
Capoeira capú

também:
Salva festa do Bonfim
Salva festa da Ribeira
Quando vinha Saci Pererê
De uma perna jogar Capoeira
Capoeira capú
Maculelê Maracatú
Mas não é Karatê, não é Kung-Fu
Maculelê Maracatú
Eu fui prá Bahia comer caruru
Maculelê Maracatú
E só encontrei um punhado de angu
Maculelê Maracatú
Eu fui comer caruru e não comer angu

MARÉ MARÉ
Maré Maré
É Maré da beira do mar
Maré Maré
É Maré beira do rio
Maré Maré
É Maré de lua cheia
Maré Maré
É Maré de Guaiamum

MARINHEIRO SOU
Eu não sou daqui
Marinheiro sou
Eu não tenho amor
Marinheiro sou
Eu sou da Bahia
Marinheiro sou
De São Salvador
Marinheiro sou
Marinheiro marinheiro
Quem te ensinou a nadar
Foi o tombo do navio
Foi o balanço do mar
Ô lá vem, lá vem
Como ele vem faceiro
Vem todo de branco
Com seu bonezinho
Pega pega, leva leva
Não sou onda de maré
Oi menino é Capoeira
Sem cair no chão

MATARAM BESOURO DE MARACANGALHA
Mataram Besouro de Maracangalha
Contra faca de ticum a mandinga falha
Mataram Besouro de Maracangalha
Mataram Besouro na traição
Mataram Besouro de Maracangalha
De Maracangalha, de Maracangalha

ME LEVA MORENA, ME LEVA
Oi me leva morena, me leva
Me leva pró seu bangalô
Leva, morena, me leva
Que sou Capoeira de São Salvador
Oi me leva morena, me leva
Me leva pró seu bangalô
Oi me leva morena me leva
Que sou Capoeira, já disse que sou
Oi me leva morena, me leva
Me leva pró seu bangalô
Oi me leva morena me leva
Que hoje faz frio, amanhã faz calor

MEIA HORA
Quero ver você jogar meia hora só
Quero ver você jogar
Meia hora
Quero ver cantar
Meia hora
Prá cá e prá lá

MINHA COMADRE
Até você
Minha comadre
Falou de mim
Minha comadre
Eu não falei
Minha comadre
Falou que eu ví

NO TEMPO DO CATIVEIRO
No tempo do cativeiro
Quando o senhor me batia
Eu rezava pra Nossa Senhora
Como a pancada doia

No tempo do cativeiro
Eu não posso nem me lembrar
O negão só trabalhava
Apanhava pra nada ganhar
No tempo do cativeiro
Quando o senhor me batia
Eu rezava pra Nossa Senhora, ai meu Deus
Como a pancada doia

Mamãe tá me chamando
Vovõ mandou me chamar
No tempo do cativeiro
Capoeira eu quero jogar
No tempo do cativeiro
Quando o senhor me batia
Eu rezava pra Nossa Senhora, ai meu Deus
Como a pancada doia

Mamãe tá me chamando
Vovõ mandou me chamar
Essa roda sagrada o garoto
Capoeira eu quero jogar
No tempo do cativeiro
Quando o senhor me batia
Eu rezava pra Nossa Senhora, ai meu Deus
Como a pancada doia

No tempo do cativeiro
Eu não posso nem me lembra
O negão só trabalhava
Apanhava sem nada ganhar

FOI AGORA QUE EU CHEGUEI
Foi agora que eu cheguei
Mandaram me chamar
Para ver os angoleiros
Pra poder nós vadiar
Foi agora que eu cheguei Mandaram me chamar Para ver os angoleiros Pra poder nós vadiar
Eh, quando eu chego num salão
trato logo de louvar
Pai e Filho e Espirito Santo
Bom Jesus e Mariá
Foi agora que eu cheguei Mandaram me chamar Para ver os angoleiros Pra poder nós vadiar
Oi, meu Senhor me dê licença
o seu salão pra eu vadiar
foi agora que eu cheguei
salve o dono do lugar
Foi agora que eu cheguei Mandaram me chamar Para ver os angoleiros Pra poder nós vadiar
Oi, vim aqui pra vadiar
vim aqui pra vadiar
Capoeira é só de Angola
isso não posso negar
MINHA RAINHA, SEREIA DO MAR/ JANAINA RAINHA, SEREIA DO MAR
Minha rainha, sereia do mar
não deixa meu barco virar
Minha rainha, sereia do mar
Não deixe meu barco virar
O vento vai soprando, as águas não puxando
O barco balançado, querendo me levar
Minha rainha, sereia do mar
Não deixe meu barco virar
O vento vai soprando, as águas não puxando
O barco balançado, querendo me levar

também:
Minha mãe Janaina, sereia do mar
Não deixe meu barco virar
Minha mãe Janaina, sereia do mar
Não deixe meu barco virar
Minha mãe Janaina, sereia do mar
Não deixe meu barco virar

MISERICÓRDIA SÃO BENTO
Misericórdia São Bento
Buraco velho tem cobra dentro
Misericórdia São Bento
Issa cobra me morde São Bento
Misericórdia São Bento
Buraco velho tem cobra dentro

MOLEQUE É TU
Oi é tu que é moleque
Moleque é tu
Quem é que é moleque
Moleque é tu
Me chama de moleque

MULHER MULHER
Mulher mulher
Seja o que Deus quiser
Mulher mulher
Vai em frete, tenha fé
Mulher mulher
Chuva forte cai em pé
Mulher mulher
Vai em frete, tenha fé

NEM TUDO QUE RELUZ É OURO
Nem tudo que reluz é ouro
Nem tudo que balança cai
Nem tudo que reluz é ouro
Nem tudo que balança cai
Cai cai, cai cai
Capoeira de Angola não cai
Cai cai, cai cai
Capoeira balança mas não cai
Cai cai, cai cai
Capoeira balança mas não cai
Cai cai, cai cai
Nem tudo que reluz é ouro
Nem tudo que balança cai
Nem tudo que reluz é ouro
Nem tudo que balança cai
Cai cai, cai cai
Capoeira de Angola nunca cai
Cai cai, cai cai

NHEM NHEM NHEM
Ô menino chorou
Nhem nhem nhem
Ô chora menino
Nhem nhem nhem
É menino chorão
Nhem nhem nhem
Cale a boca menino

Ô DALÍ, POR QUE VOCÊ NÃ0 FALOU
Ô dalí, por que você não falou
Por que você não falou, aiaiai
Por que você não falou
Ô dalí, por que você não falou
Por que você não falou, mano meu
Capoeira me chamou
Ô dalí, por que você não falou
Por que você não falou, ô iaiá
Por que você não falou

Ô DORALICE NÃO ME PEGUE NÃO
Ô Doralice não me pegue não
Não me pegue, não me agarre
Não me pegue não
Ô Doralice não me pegue não
Não me pegue, não me pegue
Não me pegue não
Ô Doralice não me pegue não
Não me pegue, não me abrace
Que eu não gosto não
Ô Doralice não me pegue não
Não me pegue ou só me pegue
No meu coração
Ô Doralice não me pegue não


O FAROL DA BAHIA QUEIMOU
O farol da Bahia queimou
Queimou, queimou, queimou
O farol da Bahia queimou
O farol da beira mar
O farol da Bahia queimou
Queimou, queimou, queimou

Ô IAIÁ, O SINHÔ ESTÁ CHAMANDO
Ô iaiá, o sinhô está chamando
O sinhô está chamando, ô iaiá
Está chamando prá jogar, ô iaiá
Ô iaiá, o sinhô está chamando
O sinhô mandou dizer, ô iaiá
Prá você não demorar, ô iaiá
Ô iaiá, o sinhô está chamando
Capoeira de Angola, ô iaiá
Só não joga quem não quer, ô iaiá
Ô iaiá, o sinhô está chamando
Lá no céu tem três estrelas, ô iaiá
Todas três em carreirinha, ô iaiá
Ô iaiá, o sinhô está chamando
Uma é minha, outra é sua, ô iaiá
A outra vai ficar sozinha, ô iaiá

Ô LELÊ (O LAÊ LAÊ LÁ)
Luanda ê pandeiro
Ô Luanda ê Pará
Teresa samba deitada
Ô Idalina samba de pé
Ô lá no cais da Bahia
Na roda de Capoeira
Não tem lelê, não tem nada
Não tem lelê, nem lalá
Ô laê laê lá
Ô lelê
Ô laê laê lá
Ô lelê
Ô laê laê lá

Ô MÃE, AMANHÃ EU VOU
Ô mãe, amanhã eu vou
Ô mãe, amanhã eu vou lá
Vou prá Ilha de Maré
Amanhã eu chego lá
Ô mãe, amanhã eu vou
Ô mãe, amanhã eu vou lá
Vou prá Ilha de Maré
Vou ver angoleiro mandingar
Ô mãe, amanhã eu vou
Ô mãe, amanhã eu vou lá
Vou prá Ilha de Maré
Vou ver angoleiro jogar

Ô MARIMBONDO, Ô MARIMBONDO
Ô marimbondo, ô marimbondo
Me deu sinal
Marimbondo me mordeu
Me deu sinal
Oi que zoa marimbondo

Ô ME DÁ MEU DINHEIRO VALENTÃO
Ô me dá meu dinheiro
Ô me dá meu dinheiro, Valentão
Ô me dá meu dinheiro, Valentão
Porque no meu dinheiro
Ninguém põe a mão
Ô me dá meu dinheiro
Ô me dá meu dinheiro, Valentão
Ô me dá meu dinheiro, Valentão
Que eu lhe dou uma rasteira
E derrubo no chão
Ô me dá meu dinheiro
Ô me dá meu dinheiro, Valentão
Ô me dá meu dinheiro, Valentão
Porque no meu dinheiro
Ninguém põe a mão

O MEU BOI MORREU
O meu boi morreu
Na passagem do valão
Ô iaiá na passagem do valão
O meu boi passou lá, não voltou não
O meu boi morreu
Na passagem do valão
Cobra sucuri comeu meu boi
Ô iaiá na passagem do valão
O meu boi morreu
Na passagem do valão
Foi na passagem do valão
Ô iaiá na passagem do valão

Ô NEGA QUE VENDE AÍ?
Ô nega que vende aí
É coco do norte que vem do Brasil
Ô nega que vende aí
Que vende aí, vende aí
Ô nega que vende aí
É arroz do Maranhão

O PÉ PELA MÃO
Juntaram tres prá bater no nego
Juntaram tres prá bater num nego só
Trouxeram faca, porrete e facão
Mas nesse nego ninguem bate não
Troca mão pelo pé
O pé pela mão
Troca mão pelo pé
O pé pela mão
Troca pé pela mão
a mão pelo pé

Ô SANTA BÁRBARA QUE RELAMPUÊ
Ô Santa Bárbara que relampuê
Ô Santa Bárbara que relampuá
Ô Santa Bárbara que relampuê
Que relampuê, que relampuá
Ô Santa Bárbara que relampuê
Que relampuê, que relampuá

OI BESOURO PRETO MALVADO
Oi Besouro preto
Oi Besouro preto malvado
Oi Besouro preto malvado
Oi Besouro preto Bará
Oi Besouro preto
Oi Besouro preto malvado
Oi Besouro preto malvado
Oi Besouro preto Bará

OI BOJÃO, OI BOJÃO, OI BOJÃO
Oi Bojão, oi Bojão, oi Bojão
Jogue no chão, mas não suje o portão
Oi Bojão, oi Bojão, oi Bojão
Capoeira de Angola não tem agressão
Oi Bojão, oi Bojão, oi Bojão
É um toque com o pé, outro toque com a mão
Oi Bojão, oi Bojão, oi Bojão
Capoeira de Angola é um aperto de mão
Capoeira de Angola vem do coração
Capoeira de Angola é jogada no chão
 
OI DALI LÁ / Ô IDALINA
Tira daqui, bota ali
Oi dali lá
Tira de lá, bota cá
Oi dali lá
Cuidado prá não quebrar

OI SIM, SIM, SIM, OI NÃO, NÃO, NÃO
Oi sim, sim, sim
Oi não, não ,não
Oi sim, sim, sim, oi não, não, não
Oi sim, sim, sim
Oi não, não, não
Oi sim, sim, sim, oi não, não, não
Mas hoje tem, amanhã não
Olha a pisada de Lampião
Oi sim, sim, sim, oi não, não, não
Mas hoje tem, amanhã não
Mas hoje tem, amanhã não

OI SINHÔ SÃO BENTO
Essa cobra me morde
Oi sinhô São Bento
Essa cobra é malvada
Oi sinhô São Bento
Essa cobra mordeu
Oi sinhô São Bento
Ê a malícia da cobra
Essa cobra venenosa
Mas que cobra valente
Mas cuidado com a cobra
E a cobra me morde

OLHE O NEGO SINHÁ
Ê lá vai o nego
Olhe o nego sinhá
Olha lá um nego
Olhe o nego sinhá
Esse nego é danado
Ele é Capoeira

ONDA VAI, ONDA VEM
Onda vai, onda vem
Onda miúda não mata ninguém
Onda vai, onda vem
Nessa onda eu vou também
Onda vai, onda vem
Olha onda da maré
Onda da beira do mar

ONDE VAI CAIMÃO
Onde vai caimão
Caimão caimão
Onde vai caimão
Vai prá Ilha de Maré
Onde vai caimão
Vou jogar a Capoeira
Lagoa do Abaeté
Caimão caimão

PARANAÊ, PARANAÊ, PARANAÊ
Vou dizer minha mulher, Paraná
Capoeira me venceu, Paraná
Paranaê, Paranaê, Paraná
Ela então bateu (me surrou) pé firme, Paraná
Isso nunca aconteceu, Paraná
Paranaê, Paranaê, Paraná
Paraná, Paranaê, Paraná
Paraná, Paranaguá, Paraná
Paranaê, Paranaê, Paraná
Minha mãe está me chamando, Paraná
Vê que vida de moleque, Paraná
Paranaê, Paranaê, Paraná
Quem tem roupa vai na missa, Paraná
Quem não tem faz como eu, Paraná
Paranaê, Paranaê, Paraná
Eu nasci, foi na pobreza, Paraná
Na pobreza eu morrerei, Paraná
Paranaê, Paranaê, Paraná
A mulher pra ser bonita Paraná
Nao precisa se pintar, Paraná
 Paranaê, Paranaê, Paraná
Quem não pode com mandinga
Não carrega patuá, Paraná
Paranaê, Paranaê, Paraná
Quem não pode com Besouro
Não assanha mangangá, Paraná

PASSEI POR AQUI
Passei por aqui para ver o que é
Cheguei aqui agora
Mas eu quero vadiar
Passei por aqui para ver o que é
Cheguei aqui agora, mas eu quero vadiar
Eu quero vadiar, mas eu quero vadiar
Meu sinhô, me dê licença
Seu salão prá eu vadiar
Passei por aqui para ver o que é
Cheguei aqui agora, mas eu quero vadiar
Eu quero vadiar, eu quero vadiar
Eu moro muito longe
Mata tenho que passar

PAU ROLOU, CAIU
Pau rolou, caiu
Lá por cima da mata
E ninguém viu
Pau rolou, caiu
E ninguém viu
Ninguém viu
Pau rolou, caiu
Lá por cima da mata
E ninguém viu

PÉ DENTRO, PÉ FORA
Pé dentro, pé fora
Quem tem pé pequeno é que vai embora
Pé dentro, pé fora
Quem tem pé pequeno vai embora
Pé dentro, pé fora
Esse jogo é bonito, esse jogo é de Angola

PÉ DE LIMA, PÉ DE LIMÃO
Pé de lima, pé de limão
Esse amor é meu, está dizendo que não
Está dizendo que sim
Está dizendo que não
Esse amor é meu, está dizendo que não
Pé de lima, pé de limão
Esse amor é meu, está dizendo que não
Está dizendo que sim
Está dizendo que não
Pé de lima, pé de limão

PEGUE ESSE GUNGA / APANHA ESSE GUNGA
Pegue esse gunga, me vende ou me dê
Esse gunga é meu
Eu não posso vender
Pegue esse gunga, me vende ou me dê
Esse gunga é meu,
Eu não dou a ninguém
Pegue esse gunga, me vende ou me dê
Esse gunga é meu
Foi meu pai quem me deu
Pegue esse gunga, me vende ou me dê
Esse gunga é meu
Só não dá prá vender

PEGUE ESSE NEGO, DERRUBA NO CHÃO
Pega esse nego, derruba no chão
Esse nego é valente Esse nego é um cão
Pegue esse nego, derruba no chão
Derruba esse nego
Conforme a razão
Pegue esse nego, derruba no chão
Ele é mandingueiro
Ele é valentão
Pegue esse nego, derruba no chão

PERERÊ PERERÊ
Diguidum Pererê
Pererê Pererê
É Angola no pé
Pererê Pererê
O Saci Pereré

PINGO DE OURO
Por favor Pingo de Ouro
Por favor não me jogue no chão
Por favor não me jogue no chão
Por favor não me jogue não
Por favor Pingo de Ouro
Por favor não me jogue no chão
Por favor Pingo de Ouro
Por favor não me jogue no chão
Por favor não me jogue no chão
Por favor não me jogue não
Por favor Pingo de Ouro
Por favor não me jogue no chão

POMBA VOOU, POMBA VOOU
Pomba voou, pomba voou
Pomba voou, gavião pegou
Pomba voou, pomba voou
Gavião era esperto e a pomba voou
Pomba voou, pomba voou
Oi a pomba voou, voou, voou

POR FAVOR MEU MANO
Por favor meu mano
Eu não quero barulho aqui não
Eu não quero barulho aqui não
Pois barulho só traz confusão
Por favor meu mano
Eu não quero barulho aqui não
Eu não quero barulho aqui não
Pois barulho só traz confusão

PRÁ LAVAR MINHA ROUPA NÃO TEM SABÃO
Prá lavar minha roupa não tem sabão
Não tem sabão, não tem sabão
Prá lavar minha roupa não tem sabão
Não tem sabão, não tem sabão
Prá lavar minha roupa não tem sabão
Não tem sabão, colega não

QUANDO VIM NA BAHIA, VIM SÓ
Quando eu vim na Bahia, eu vim só
Quando vim na Bahia, vim só
Deixei pai, deixei mãe, deixei avó
Quando vim na Bahia, vim só
Eu vim só, mas eu vim só

QUE NAVIO É ESSE, QUE CHEGOU AGORA
Que navio é esse, que chegou agora
É o navio negreiro, traz escravos de Angola
Que navio é esse, que chegou agora
É o navio negreiro, traz a Capoeira Angola
Que navio é esse, que chegou agora
É o navio negreiro, ele vem lá de Angola
Que navio é esse, que chegou agora
É o navio negreiro, traz guerreiros de Angola

QUEBRA GEREBA
Quebra quebra gereba
Vou quebrar tudo hoje

Amanhã nada quebra


Quebra quebra gereba
vou quebrar todo hoje
amanhá que é que quebra

também:
Quebra tudo hoje, quebrá
Amanhã nada quebra, quebrá
Quebra gereba, quebrá
Vou quebrar tudo hoje, quebrá
Quebra gereba, quebrá
Amanhã nada quebra, quebrá

QUEM NUNCA VIU, VENHA VER
Quem nunca viu, venha ver
Licuri quebrar dendê
Quem nunca viu, venha ver
Ô venha ver para aprender
Quem nunca viu, venha ver
Ô venha ver, oi venha ver
Ai meu Deus licuri quebrar dendê
Isse jogo de mandinga
Capoeira de Angola
Capoeira mandingueira

QUEM QUISER ME VER, VAI NA PIEDADE AMANHÃ
Quem quiser me ver
Vai na Piedade amanhã
Vai na Piedade amanhã
Vai na Piedade amanhã
Quem quiser me ver
Vai na Piedade amanhã
Vai na Piedade amanhã
Vai na Piedade amanhã

QUEM VEM LÁ SOU EU
Quem vem lá sou eu
Quem vem lá sou eu
Berimbau bateu
Angoleiro sou eu
Quem vem lá sou eu
Quem vem lá sou eu
Berimbau bateu
Angoleiro sou eu
Eu venho de longe
Venho da Bahia
Jogo Capoeira
De noite e de día
Quem vem lá sou eu
Quem vem lá sou eu
Berimbau bateu
Angoleiro sou eu
sou eu sou eu
Quem vem lá
sou eu bembenuto
Quem vem lá
Montado a cavalo
Que vem lá
Fumando charuto

SAI, SAI CATARINA
Sai, sai Catarina
Saia do mar, venha ver Idalina
Sai, sai Catarina
Ê Catarina venha ver
Sai, sai Catarina
Dou um nó e escondo a ponta
Sai, sai Catarina
Prá outro não desatar
Catarina meu amor

SAIA DO MAR, MARINHEIRO
Saia do mar
Saia do mar, marinheiro
Saia do mar, marinheiro
Saia do mar, estrangeiro
Saia do mar
Saia do mar, marinheiro
Vou me embora pró estrangeiro
Amanhã vou embarcar, marinheiro
Saia do mar
Saia do mar, marinheiro
Se você quiser me ver
Jogue seu navio no mar, marinheiro

SALOMÉ, SALOMÉ
Salomé, Salomé
Homem pequeno é ladrão de mulher
Salomé, Salomé
Ladrão de mulher, ladrão de mulher
Salomé, Salomé
Homem pequeno é ladrão de mulher

SANTA MARIA MÃE DE DEUS
Santa Maria Mãe de Deus
Cheguei na igreja e me confessei
Santa Maria Mãe de Deus
Cheguei na igreja e não me confessei
Santa Maria Mãe de Deus
Me confessei e não me confessei
Entrei na igreja e me confessei

SANTO ANTÔNIO É PROTETOR
Santo Antônio é protetor
É protetor é protetor
Santo Antônio é protetor
Da barquinha de Noé
Santo Antônio é protetor
Protetor de mais de mil
Santo Antônio é protetor
Protetor dos Angoleiros
Protetor do meu amor

SERRA COMADRE, SERRA COMADRE
Serra comadre, serra comadre
Serra comadre a cabeça do padre
Serra comadre, serra comadre
Serra comadre, olha aí berimbau
Serra comadre, serra comadre
Berimbau, berimbau, berimbau, berimbau
Serra comadre, serra comadre
Serra comadre a cabeça do padre
Olha aí angolinha

SEU PASTINHA MANDOU FALAR
Seu Pastinha mandou falar
Que dois meninos ele ia deixar
Seu Pastinha mandou falar
Um se chama João Pequeno
Outro se chama João Grande
Seu Pastinha mandou falar
Mandou falar, mandou falar

SOLTA MANDINGA Ê, SOLTA MANDINGA
Solta mandinga ê, solta mandinga
Solta mandinga ê mandingueiro, solta mandinga
Solta mandinga ê, solta mandinga
Solta mandinga ê Capoeira, solta mandinga
Solta mandinga ê, solta mandinga
Jogo de Angola ê, é jogo de mandinga

SOU ANGOLEIRO QUE VEM DE ANGOLA
Sou Angoleiro que vem de Angola
Jogo prá Deus e prá Nossa Senhora
Sou Angoleiro que vem de Angola
Que vem de Angola, que vem de Angola
Sou Angoleiro que vem de Angola
Tocando atabaque, pandeiro e viola

SOU EU MAITÁ
Sou eu Maitá
Sou eu Maitá, sou eu
Na roda da Capoeira
Sou eu Maitá, sou eu
Sou eu Maitá
Sou eu Maitá, sou eu
Sou eu Maitá, sou eu
Sou eu Maitá, sou eu
Sou eu Maitá
Sou eu Maitá, sou eu

SOU HOMEM, NÃO SOU MOLEQUE
Ô dendê ô dendê
Ô dendê ô dendê
Ô dendê de ar amarelo
Ô dendê Ilha de Maré
Eu vou dizer a dendê
Sou homem, não sou moleque
Manda dizer a dendê
Sou homem, não sou moleque
Eu vou dizer a dendê

TABARÉU QUE VEM DO SERTÃO
Tabaréu que vem do sertão
Que vende quiabo, maxixe e limão
Tabaréu que vem do sertão
Que vem do sertão, Tabaréu meu irmão
Tabaréu que vem do sertão
Que vende maxixe e quiabo e limão
Vendendo maxixe, abobora e mamão

TEM DENDÊ, TEM DENDÊ
Tem dendê, tem dendê
Capoeira de Angola tem dendê
Tem dendê, tem dendê
Jogo de Angola também tem dendê
Tem dendê, tem dendê
Tem dendê de Maria
Casa nova tem dendê

TIM TIM TIM ARUANDÊ
Tim tim tim Aruandê
Aruanda cabôco é mungunjê
Tim tim tim Aruandê
Aruanda, Aruanda, Aruandê
Tim tim tim Aruandê
Aruanda, Aruanda, é prá valer
Tim tim tim Aruandê
Aruanda, Aruanda é mandingueiro
Aruanda, Aruanda é Angoleiro

TIM TIM TIM LÁ VAI VIOLA
Ê tim tim tim lá vai viola
Viola meu bem, violá
Tim tim tim lá vai viola
Viola, viola, violinha
Tim tim tim lá vai viola
É tim tim, tim tim tim lá vai viola
Ê lá vai viola

TÔ DORMINDO, TÔ SONHANDO
Tô dormindo, tô sonhando
Estão falando mau de mim
Tô dormindo, tô sonhando
Na roda de Capoeira
Tô dormindo, tô sonhando
Quem falou não está longe

UMA VOLTA SÓ
Ô iaiá mandou dar
Uma volta só
Oi a volta que der
Uma volta só
Oi a volta que dá

URUBU PENEIROU
Urubu peneirou
Foi na galha do pau
Urubu peneirou
Ô na galha do pau
Urubu peneirou
Foi na galha do pau
também:
Urubu peneirou
Foi na galha do pau
Urubu peneirou

VALHA-ME DEUS, SINHÔ SÃO BENTO
Ê valha-me Deus, sinhô São Bento
Eu vou jogar meu Barravento
Valha-me Deus, sinhô São Bento
Buraco velho tem cobra dentro
Valha-me Deus, sinhô São Bento
Ê menino tome cuidado
Valha-me Deus, sinhô São Bento
Essa é minha opinião

VAMOS EMBORA CAMARADA
Vamos embora camarada
Está na hora de ir embora
Vamos embora camarada
Galo cantou, está na hora
Vamos embora camarada
Vamos com Deus e com Nossa Senhora

VEADO CORRENDO NO MATO É BOI
Veado correndo no mato é boi
É boi é boi é boi
Veado correndo no mato é boi
É boi é boi é boi
Veado correndo no mato é boi
Ai ai ai é boi é boi

VEM JOGAR MAIS EU / VEM BRINCAR MAIS EU
Vem jogar mais eu
Vem jogar mais eu, mano meu
Vem jogar mais eu, mano meu
Vem jogar mais eu, mano meu
Vem jogar mais eu,
Vem jogar mais eu, mano meu
Vem jogar mais eu, mano meu
Vem jogar mais eu, meu irmão

VOU BATER QUERO VER CAIR (OLA OLAÍ)
Ola olaí
Vou bater quero ver cair
Ola olaí
Vou bater quero ver cair
também:
Ola olaí
Vou bater quero ver cair
Ola olaí
Quando bato quero ver cair
Ola olaí
Era eu era meu mano

VOU DIZER AO MEU SINHÔ QUE A MANTEIGA DERRAMOU
Vou dizer ao meu sinhô
Que a manteiga derramou
Ô a manteiga não é minha
É da filha do Ioiô
Vou dizer ao meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga não é minha
A manteiga é do sinhô
Vou dizer ao meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga derramou
Caiu no chão e se espalhou
Vou dizer ao meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga derramou
Caiu na água e molhou

VOU ME EMBORA, VOU ME EMBORA
Vou me embora, vou me embora
Vou ali, eu volto já
Vou me embora, vou me embora
Vou ali, que volto já
Vou prá Ilha de Maré
Vou ali, eu volto já
Vou me embora, vou me embora
Vou ali, que volto já
Bom Jesus dos Navegantes
Só navega pelo mar
Vou me embora, vou me embora
Vou ali, que volto já
O sinhô me da licença
Seu salão prá vadiar
também:
Vou me embora, vou me embora
Vou me embora prá Angola
Vou me embora, vou me embora
Vou me embora prá Angola
Vou prá Ilha de Maré
Vou ali e volto já

VOU VENDER COCO SINHÁ
Vou vender coco sinhá
Coco sinhá, coco Paraná
Vou vender coco sinhá
Coco sinhá, coco Paraná

XÔ XÔ MEU CANÁRIO
Xô xô meu canário
Meu canário é cantador
Xô xô meu canário
Bateu asa e voou
Xô xô meu canário
Foi embora e me deixou
Xô xô meu canário
Meu canarinho é da Alemanha
Foi alemão quem me mandou

ZUM ZUM ZUM É GAFANHOTO
Ê zum zum zum é gafanhoto
Jogo de dentro é Angola garoto
Zum zum zum é gafanhoto
Solta Mandinga na roda seu moço
Zum zum zum é gafanhoto
É gafanhoto é gafanhoto
Zum zum zum é gafanhoto 

QUANDO A MARÉ BAIXAR
Quando a maré baixar, vou ver Juliana eh, vou ver Juliana ah, vou ver Juliana...
Não chore por mim Juliana
Não é bom ficar assim,
Nem o mar, nem o oceano
vai tirar você de mim.
Quando a maré baixar, vou ver Juliana eh, vou ver Juliana ah, vou ver Juliana...

 Severista qué o dinheiro
Pra podê me atravessar
Eu nao tenho mais dinheiro
Pra pagar pra embarcá
Quando a maré baixar, vou ver Juliana eh, vou ver Juliana ah, vou ver Juliana...

Como eu nao tenho dinheiro
O remedio é esperar
Bate palma, palma, palma
Bate pé, pé, pé
Quando a maré baixar, vou ver Juliana eh, vou ver Juliana ah, vou ver Juliana...

Carangueijo so é peixe
Na vazante da maré
É melhor esperá sentado
Do que esperá em pé
Quando a maré baixar, vou ver Juliana eh, vou ver Juliana ah, vou ver Juliana...
As estrelas no ceu correm
Eu tamben queru correr
As estrelas atras da lua
eu atras do meu bem quer

1 comentario:

Entradas populares